SERTÃ/CTT (VII) – “Esclarecimentos” da empresa não respondem a questões colocadas

Rádio Condestável voltou a pedir esclarecimentos mas ainda não obtivemos nova resposta.

SERTÃ/CTT (VII) – “Esclarecimentos” da empresa não respondem a questões colocadas

Na passada semana a Rádio Condestável (RC) deu conta de mais uma queixa de um munícipe sobre o atraso na distribuição postal no concelho da Sertã. Desta vez o caso passou-se na freguesia do Cabeçudo, mas a RC sabe que o atraso na entrega de correspondência é generalizado ao concelho e até a outros abrangidos pelo mesmo CDP. Por ver o carteiro passar à sua porta e nunca deixar qualquer correspondência, o aludido munícipe deslocou-se, pelo seu próprio pé, ao Centro de Distribuição Postal (CDP) da Sertã para tentar saber o que se passava e recolher as cartas que lhe eram destinadas (ver notícia relacionada).
Na ocasião pedimos um esclarecimento aos CTT que confirmaram “a existência de atrasos na distribuição durante o mês de fevereiro, devido a algumas ausências não substituídas e a situações de isolamento por Covid-19”, mas garantem que “a situação está regularizada”. Ora, perante esta resposta, cabe esclarecer que a última situação relatada pela RC passou-se em abril e não em fevereiro. Se em fevereiro havia atrasos na distribuição, eles continuam às portas do mês de maio, sem que se avizinhe uma regularização da situação.
A RC quis também obter uma reação dos CTT ao facto de as pessoas terem que ir, por si próprias, buscar o seu correio a um CDP. A empresa, apresentando uma resposta totalmente desconexa, respondeu que “relativamente ao local de aviso os CTT informam que este é o local mais próximo da residência do cliente em causa para se proceder ao aviso e ao posterior levantamento dos objetos postais”. Cabe à RC esclarecer que esta resposta dos CTT  em nada condiz com a questão colocada pela nossa redação, nem com a notícia em causa cujo link enviámos à empresa, razão pela qual a RC solicitou novo assim esclarecimento, clarificando que o cliente não foi buscar "correio avisado" mas sim correspondência normal, a qual estava retida no CDP da Sertã há muito tempo. Ainda não obtivemos nova resposta dos CTT.

Artigos Relacionados

Partilhar: