VILA DE REI: Concelho continua líder na reciclagem de resíduos

Entre os municípios abrangidos pela Valnor.

VILA DE REI: Concelho continua líder na reciclagem de resíduos

Entre os 25 municípios abrangidos pela Valnor, o de Vila de Rei é o que mais recicla. Quem o refere é o Município Vilarregense em nota enviada à comunicação social, baseado nos dados disponibilizados pela referida empresa até 31 de agosto. Na mesma nota lê-se que “o Município de Vila de Rei consolida a posição de liderança na recolha dos resíduos de papel, vidro e embalagens entre os 25 concelhos abrangidos pela Valnor e ultrapassa os resultados obtidos em dezembro de 2020”.
Neste concelho a média de reciclagem é de 80,86 Kg/hab./ano de resíduos recicláveis até agosto de 2021 (mais 34,72 Kg/hab./ano que no período homólogo), ultrapassando a barreira dos 76,33 Kg/hab./ano de resíduos recicláveis obtidos em dezembro de 2020.
Olhando para as principais fileiras de recolha seletiva de resíduos, cada habitante reciclou em média 56,74 Kg/hab./ano de vidro (mais 18,33 Kg/hab./ano do que em 2020), 36,41 Kg/hab./ano de papel e cartão (mais 11,69 Kg/hab./ano do que em 2020) e 28,56 Kg/hab./ano de embalagens de plástico.
Até agosto de 2021, foram produzidas em Vila de Rei 639 260 toneladas de resíduos indiferenciados, mais 0,29 % que no período homólogo. Já na fração dos recicláveis regista-se um aumento de 14,40% em relação com o período homólogo, tendo sido recolhido até agosto de 2021, 179083 toneladas de resíduos recicláveis (71076,5 ton de papel/cartão, 36466,9 t de embalagens plásticas/metálicas e 71540 t de vidro).
No que concerne aos resíduos volumosos, vulgarmente conhecidos por monos ou monstros, regista-se até agosto de 2021 um aumento de 31,4% em comparação com o período homólogo, justificado com o segundo confinamento, altura que os munícipes aproveitaram o tempo em casa para fazerem limpezas, eliminando assim diversos objetos obsoletos.
Com estes resultados, “o Município vê assim reforçado o seu contributo para com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, mais concretamente com o ODS 12 – Produção e Consumo Sustentáveis, ou seja, reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reutilização”, explica a autarquia.

Partilhar: