VILA DE REI: Concelho distinguido em dois projetos

Na 3ª Edição dos Prémios Autarquia do Ano 2022.

VILA DE REI: Concelho distinguido em dois projetos

O Município de Vila de Rei foi premiado com o projeto “Passadiços do Penedo Furado & Rota dos Miradouros”, na subcategoria “Turismo Ecológico e de Aventura” e com o projeto “Zonas balneares de excelências no Centro de Portugal”, na subcategoria “Turismo Balnear”, no âmbito da terceira edição dos prémios Autarquia do Ano 2022.
Os prémios foram dados a conhecer no passado dia 8 de junho numa cerimónia organizada pela Lisbon Awards Group, em Lisboa, revela a autarquia Vilarregense em nota enviada à comunicação social.
Os prémios em causa nasceram com o objetivo de reconhecer e valorizar os municípios e freguesias que se destacaram, nas mais variadas áreas, pelas suas práticas inovadoras e de gestão rigorosa do interesse público.
O júri do Prémio Autarquia do Ano é constituído por personalidades da sociedade civil, que se distinguiram pelo seu percurso cívico, académico e profissional, sem qualquer conotação política ou partidária, distinguido assim o que de melhor se faz no poder local em Portugal, em parceria com o Jornal ECO, enquanto media partner, um meio de comunicação reconhecido amplamente pela sua qualidade e isenção.
Rosa Martins, vereadora com o Pelouro do Ambiente, mostrou-se “orgulhosa por estas importantes distinções, que reconhece o importante e louvável trabalho que o Município de Vila de Rei tem vindo a implementar na área do turismo e da sustentabilidade. Estes dois prémios vêm reconhecer e valorizar os trabalhos já desenvolvidos nos últimos anos e dar-nos ainda mais motivação para continuarmos a melhorar e a promover os encantos do nosso concelho.”
No caso dos passadiços, tratou-se de um projeto que permitiu recuperar e conservar o património existente, num local bastante afetados pelos incêndios e promover o turismo com comportamentos ambientais responsáveis, com pouco impacto, mas que acima de tudo, a promoção de uma educação e interpretação ambiental de forma a garantir a salvaguarda da equidade entre gerações, com base num modelo de desenvolvimento sustentável e na valorização do território, lê-se na referida nota.

Partilhar: