VILA DE REI: Munícipes aprendem a construir armadilhas para a vespa asiática

Workshop decorreu esta manhã.

VILA DE REI: Munícipes aprendem a construir armadilhas para a vespa asiática

O Município de Vila de Rei promoveu esta manhã, de 5 de maio, um workshop para ‘Construção de Armadilha para a Vespa Velutina’, com o objetivo de ensinar e auxiliar na construção de armadilhas para despiste e combate à vespa asiática, recorda a autarquia em nota enviada à comunicação social, descrevendo que “durante a sessão, foi explicada a forma de elaboração de armadilhas. Os materiais necessários são: 1 garrafão; 1 garrafa; 1 faca; spray amarelo; 3l de água; 1kg de açúcar; 50g de fermento de padeiro; groselha q.b.”.
Tratou-se de uma iniciativa que contou com a presença do vice-presidente da câmara, Paulo César Luís. O autarca deixou presente que “é de extrema importância que a comunidade esteja informada e conheça todas as formas de combater a praga da vespa velutina. Este combate é um processo que não terminará em um ou dois anos e, por isso, toda a população deve trabalhar em conjunto para que possamos detetar, identificar e combater esta praga”, disse.
Em 2019 foram detetados e eliminados 40 ninhos no concelho vilarregense e em 2020, foram 23. Face às condições climatéricas esperadas para este ano, estima-se que este número possa subir em 2021.
Atualmente, os serviços de Proteção Civil Municipal têm colocadas cerca de 400 armadilhas espalhadas por todo o concelho, reforça a câmara que apela à população para se manter atenta a esta situação e que, em caso deteção ou suspeita da existência destes ninhos, entre em contacto com a Proteção Civil de Vila de Rei (912 263 895) ou com os serviços camarários (274 890 010). Uma das preocupações a ter, alerta a edilidade, “é não mexer nos ninhos, devido a eventuais ataques por parte destes insetos”.

Partilhar: