VILA DE REI: Vacinação nos lares já começou no concelho

A vacinação contra a Covid-19 nas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho de Vila de Rei arrancou no dia de ontem, 19 de janeiro.

 VILA DE REI: Vacinação nos lares já começou no concelho

Nesta primeira fase de vacinação, será vacinado todos os utentes e funcionários das Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, Unidade de Cuidados Continuados e Fundação João e Fernanda Garcia. Estima-se que esta primeira fase de vacinação está concluída já no próximo domingo, árbitro a autarquia Vilarregense em nota enviada à comunicação social.
Ricardo Aires, presidente do Município, mostrou sua "satisfação pelo início do processo de vacinação no nosso concelho. É importante que, o mais rápido rápido, seja possível vacinar as pessoas mais vulneráveis, como os profissionais e utentes do IPSS. É uma luz ao fundo do túnel e um sinal de esperança para o futuro próximo mas, mesmo assim, é importante reforçar que manter todos os
possíveis cuidados, como o distanciamento social, respiratório etiqueta, uso de máscara e frequente lavagem das mãos", disse O autarca aproveitou a ocasião para agradecer "a todos os colaboradores dos IPSS de Vila por todo o seu esforço que tem realizado desde o início da pandemia e que muito contribuiu para que a Covid-19 não tenha espalhado dentro das instituições vilarregenses".
Rosário Cavalheiro, Presidente da Junta de Freguesia de São João do Peso mostrou-se orgulhoso "pela escolha da nossa instituição para dar início ao processo de vacinação na Vila de Rei. Desde o início da pandemia, temos vindo a seguir todas as indicações da Direção-Geral de Saúde, incluindo como equipas-espelho, e, por essa razão, quero também aproveitar para deixar uma palavra de agradecimento a todas as nossas colaboradoras pelo esforço e empenho que tem mostrado para que tudo corra pelo melhor."
Esta medida está inserida na primeira fase do plano nacional de vacinação, a decorrer desde 27 de dezembro, que se iniciou com os grupos considerados prioritários, como é o caso dos profissionais e utentes do IPSS.

Partilhar: