VILA VELHA DE RÓDÃO: Crianças criam hino e apresentaram trabalhos sobre maus tratos

No âmbito do Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis

VILA VELHA DE RÓDÃO: Crianças criam hino e apresentaram trabalhos sobre maus tratos

Os alunos do Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão participaram nas ações realizadas âmbito do com a apresentação de trabalhos manuais sobre esta temática e a criação de um hino alusivo a este mês.
Este ano, os alunos do Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão foram desafiados a participar nas iniciativas alusivas ao Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis, que se assinalou em abril, realizando trabalhos manuais feitos em colaboração com os seus professores e com a criação de um hino alusivo ao tema em questão, informa a câmara de Ródão em nota enviada à comunicação social.
O professor de música do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, Filipe Sena, compôs a letra e música, e os técnicos do Município de Vila Velha de Rodão Gabriel Gomes e Nuno Mendes, foram responsáveis, respetivamente, pela edição de vídeo e arranjos musicais. A interpretação ficou a cargo dos alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico e do 5.º ano do 2.º ciclo do Ensino Básico.
No âmbito do Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis, foi ainda realizada uma ação simbólica de sensibilização, que consistiu na colocação de dez laços azuis em edifícios públicos, como os Paços do Concelho, a biblioteca municipal ou a sede do agrupamento de escolas.
Recorde-se que o Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis é uma ação dinamizada todos os anos pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Velha de Rodão, em parceria com o Município, que procura sensibilizar a população para a importância da promoção e proteção dos direitos das crianças e apoiar as famílias nos esforços necessários para prevenir a violência infantil e a negligência.
O Laço Azul é o símbolo de uma campanha que apela à promoção e proteção dos direitos das crianças e teve início nos EUA, em 1989, quando uma avó amarrou uma fita azul à antena do seu carro, como forma de lembrar os seus dois netos que faleceram devido aos maus tratos que sofreram.

Partilhar: