VILA VELHA DE RÓDÃO: Dias de Saber regressam à biblioteca

Programa desenvolvido pelo Município de Vila Velha de Ródão, através da Biblioteca Municipal José Baptista Martins (BMJBM), tem como missão apoiar a difícil tarefa de assegurar o desenvolvimento pleno dos membros mais novos da comunidade.

VILA VELHA DE RÓDÃO: Dias de Saber regressam à biblioteca

A iniciativa “Dias de Saber” destina-se às crianças entre os 3 e os 5 anos que frequentam o Jardim de Infância (JI) do Porto do Tejo e decorre durante o primeiro semestre de 2021. De acordo com a câmara de Ródão a mesma “pretende que a arte, a ciência, a observação e experimentação, a narrativa oral, mas também o convívio, a descoberta da natureza e o apreço pelo ato de brincar, façam parte do quotidiano das crianças”.
O programa a desenvolver conta com o apoio do Agrupamento de Escolas, de toda a comunidade educativa do JI do Porto do Tejo e de diversos serviços do Município e propõe atividades que favorecerão o estabelecimento de novas relações da criança com o seu corpo, através dos sentidos e do movimento; a expressão de sentimentos e vivências, através da narrativa oral; a natureza, que será recriada na zona envolvente do edifício do Jardim de Infância, e os seus ciclos.
A primeira iniciativa decorreu dia 22 de março, com o arranque de uma intervenção no espaço verde que envolveu o edifício do JI, que se pretende transformar num recurso didático que poderá ser usado para, entre outras coisas, contar histórias à sombra, observar a vida das plantas e dos animais que delas vivem, desenvolver atividades ligadas ao movimento, à música e à representação.
“Para a conceção do programa não é alheia a vocação assumida pela BMJBM para o biénio 2021 e 2022: permitir a revelação de uma nova forma de pensar e agir (através da passagem de biblioteca para bioteca), na qual a vida não está de um lado e a comunidade de outro, e que possam estender-se uma para a outra numa capacidade de se habitarem mutuamente”, lê-se na nota enviada à comunicação social.
Neste princípio de novo paradigma, a BMJBM assume como tarefa contribuir para uma mudança dos cidadãos que lhes permita buscar a sua felicidade e abrir uma nova forma de habitar o mundo, seguindo a inspiração deixada nos textos de Maria Gabriela Llansol, uma das maiores escritoras portuguesas do séc. XX. Já no ano passado veio dela a frase que inspirou os Dias de Saber: “Os dias em que nada se aprende fazem parte do saber”, que apontava para as possibilidades lúdicas e contemplativas da vida. Este ano propõe-se para reflexão a frase “Sempre que sei, não escondo”, que remete para o modelo colaborativo com que está a ser desenvolvido o programa.

Partilhar: