VILA VELHA DE RÓDÃO: Exército já está no terreno

Unidades envolvidas no exercício visitaram o concelho.

VILA VELHA DE RÓDÃO: Exército já está no terreno

Durante esta semana o concelho de Vila Velha de Rodão está a ser palco do exercício militar Fénix 2021, o qual visa testar a resposta da Unidade de Apoio Militar de Emergência do Exército face à ocorrência de um sismo.
Durante esta quinta-feira, 25 de novembro, as várias unidades envolvidas neste exercício visitaram o concelho, nomeadamente o Secretário de Estado Adjunto da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, o General Chefe do Estado-Maior do Exército, José Nunes da Fonseca, acompanhados pelo autarca de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira.
José Nunes da Fonseca, General Chefe do Estado-Maior do Exército, realçava a importância de treinar homens e aperfeiçoar procedimentos para em caso de uma situação real poderem responder à altura. “Em termos de Proteção Civil todos somos necessários, todos somos úteis, porque se trata de uma emergência, de urgências, de pessoas. E o exército ao longo dos tempos tem vindo a aprimorar o seu plano de Apoio Militar de Emergência”, disse, acrescentando que “é um plano progressivo, evolutivo, multifacetado e é um plano integrado porque não trabalha apenas com o Exército, trabalha com todos aqueles que no âmbito de uma emergência, de uma Proteção Civil contribui para a segurança e bem-estar dos portugueses”.

O Exército tem vindo a adaptar-se às novas realidades e por isso está pronto para atuar nas mais variadas situações, como sendo “capacidades de coordenação, comando e controlo, capacidades de apoio sanitário, psicológico, de engenharia, de reabastecimento, de transportes de defesa biológica e química, ou de apoio geoespacial”, exemplificou.
Jorge Seguro Sanches, Secretário de Estado Adjunto da Defesa Nacional, acompanhou de perto esta operação de treino das forças terrestres e lembrou que o apreço da população para com as forças militares não é de hoje nem do último ano e meio, mas acredita que estes últimos tempos vieram trazer ao de cima esse orgulho. “Talvez a pandemia tenha vindo assinalar aquilo que era uma realidade, que é a nossa prontidão a nossa capacidade, dos militares, do ministério da defesa nacional em apoiar aquilo que são as grandes missões do país”, notou, referindo que foi “testemunha, ao longo dos meses como secretário de Estado que isso é uma realidade e que isso é feito com um empenho e com uma capacidade de liderança do Exército que deve ser testemunhado e que deve ser assinalado”.
José Seguro Sanches recordou ainda que, em tempos, este foi um distrito com várias unidades militares. Apesar de não as ter hoje em dia, sabe que, em caso de necessidade, rapidamente a este território voltarão, para com o seu saber e disciplina ajudar as populações.
Luís Pereira, presidente de câmara local, confessou que se sente hoje mais confortável, explicando que “num concelho com a pujança económica como podem ver de Vila Velha de Ródão, também com os riscos que aqui tem eu hoje, sinto-me bastante mais confortável sabendo que para além da Proteção Civil temos também esta retaguarda, este porto de abrigo do Exército Português que também nos incêndios já tem dado uma resposta importante quando nas horas de aflição também aqui está presente e também nos ajuda. Hoje sabemos que noutras situações podemos contar com o Exército Português”. 
Luís Pereira realçou ainda a cooperação existente entre o Exército e a Proteção Civil neste exercício para afinar procedimentos.
A edição deste ano do exercício Fénix juntou um total de cerca de 300 militares e mais de 60 viaturas.

Partilhar: