VILA VELHA DE RÓDÃO: Motonáutica volta a acelerar nas águas do Tejo

Campeonato decide-se no próximo fim-de-semana

VILA VELHA DE RÓDÃO: Motonáutica volta a acelerar nas águas do Tejo

O Campeonato do Mundo de F2 em Motonáutica decide-se no próximo fim-de-semana em Vila Velha de Ródão. Neste momento são cinco os candidatos ao primeiro lugar e Paulo Ferreira, presidente da Federação Portuguesa de Motonáutica, na conferência de imprensa realizada ontem, 12 de setembro em Vila Velha de Ródão, antecipou uma final escaldante:

Neste momento o palco está todo montado para uma prova que é já uma referência. Dezoito pilotos, um cais onde já não cabe mais ninguém e uma pista com uma aceleração muito rápida são os condimentos para uma grande jornada de motonáutica. Apesar da pandemia, foi possível montar esta prova sem qualquer problema e tal deu um estatuto diferente à organização, disse ainda Paulo Ferreira:

Luís Pereira, presidente da câmara de Rodão, insiste em apoiar este evento já que o retorno que acarreta é imediato e prolonga-se ao longo de todo o ano, confirmou:

Sem se referir a números, o autarca deu conta da importância que a prova tem vindo a alcançar, começando pelo apoio das empresas locais e passando pelo do Turismo Centro de Portugal, esclareceu Luís Pereira:

Quanto à participação portuguesa nesta prova, nomeadamente de Duarte Benavente (vice-Campeão do Mundo o ano passado e campeão em 2020), este ano o piloto está arredado dos primeiros lugares devido a problemas técnicos na etapa de Baião que se correu no passado fim-de-semana.

Partilhar: