VILA VELHA DE RÓDÃO: Município apoiou alunos nas Universidades de Verão

Alunos foram ao Porto e a Coimbra.

VILA VELHA DE RÓDÃO: Município apoiou alunos nas Universidades de Verão

O Município de Vila Velha de Ródão voltou a apoiar a participação dos alunos do concelho nas Universidades de Verão do Porto e Coimbra, dando-lhes a oportunidade de experienciarem uma série de atividades pedagógicas, culturais e de lazer em diversas áreas do saber. Aconteceu entre os dias 25 e 29 de julho.
Como explica a câmara, “após dois anos de interrupção devido à pandemia, o município retomou esta iniciativa que abrangeu treze jovens e foi totalmente suportada pela autarquia que, para além de garantir o transporte a todos os participantes, assegurou os custos com a inscrição e alojamento dos alunos, num total de 2 860 euros”.
Deste modo, entre os dias 25 e 29 de julho, participaram nos cursos de verão da Universidade Júnior da Universidade do Porto oito alunos do 2.º e 3.º ciclo do Ensino Básico e um do Ensino Secundário, que usufruíram dos diversos programas disponibilizados por aquela instituição, como o Experimenta no Verão (5.º e 6.º ano); as Oficinas de Verão e as Oficinas Temáticas (7.º e 8.º ano); ou o Verão em Projeto (9.º ao 11.º ano).
A Universidade de Verão da Universidade de Coimbra decorreu entre 24 e 29 de junho e contou com a participação de quatro jovens do concelho. Destinada apenas a alunos do Ensino Secundário, esta ação deu-lhes a oportunidade de experienciarem um conjunto de atividades pedagógicas/científicas orientadas para 23 áreas do saber e de participarem em 12 workshops, congressos e em diversas atividades culturais, desportivas e ações pontuais de voluntariado, que contaram com a colaboração de professores, investigadores e estudantes da Universidade de Coimbra, descreve a autarquia.
Através desta iniciativa, o Município de Vila Velha de Ródão “pretendeu ajudar os alunos na escolha vocacional do seu percurso no ensino superior, dando-lhes a oportunidade de terem um primeiro contacto com o ambiente universitário e as diferentes áreas de ensino que existem a nível nacional”, lê-se na mesma nota.

Partilhar: