VILA VELHA DE RÓDÃO: Obras na Foz do Cobrão na fase final

Trata-se de um projeto que veio beneficiar esta zona balnear, com a construção de um edifício destinado a serviço de bar, com esplanada e sanitários, assim como a criação de uma área de merendas e de um largo com estacionamento, de modo a proporcionar melhores condições de conforto a quem utiliza aquele espaço.

VILA VELHA DE RÓDÃO: Obras na Foz do Cobrão na fase final

As obras de valorização paisagística da zona balnear da Foz do Cobrão, no concelho de Vila Velha de Ródão estão em fase de conclusão, refere a autarquia de Ródão em nota enviada à comunicação social. Os trabalhos tiveram início no final de 2019 e foram adjudicados pelo Município de Vila Velha de Ródão à firma João de Sousa Baltazar S.A., por um valor de cerca de 314 mil euros, apoiado em 288 mil euros Turismo de Portugal, no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior,
“Após alguns atrasos relativamente ao prazo de execução inicialmente previsto, devido sobretudo à situação de pandemia que condicionou o fornecimento de materiais para a obra e a disponibilidade de mão-de-obra, esta empreitada encontra-se agora próxima da sua finalização”, confirma a autarquia que considera esta obra de “extrema importância para o concelho e que vem no seguimento de uma primeira intervenção, que passou pela recuperação do antigo açude e de muros degradados e permitiu criar uma zona balnear que tem sido alvo de grande procura por parte da população local e da região. Nesta fase, o objetivo é melhorar o espaço e oferecer a quem nos visita as necessárias condições de segurança, conforto e higiene”, esclarece o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira.
A intervenção inclui o aproveitamento das estruturas construídas em 2017, que proporcionaram a formação de um plano de água com potencial para a constituição de uma praia fluvial, a instalação de mobiliário urbano no local (mesas, bancos e papeleiras) e de sinalética adequada, assim como a plantação de espécies arbóreas e arbustivas. Foi ainda contemplada a criação de uma ligação pedonal entre a zona balnear e o Núcleo Museológico do Linho e da Tecelagem, através de um passadiço.

Partilhar: